ONCE

segunda-feira, 23 de maio de 2011

CAMPO FELIZ - QUASE LÁ!

Depois de fazer várias provas de estado (PE) e decidir por interferências com água forte (um outro processo da gravura em metal) cheguei a um resultado quase que satisfatório. A chapa foi bastante manuseada e utilizada para impressão das provas e por isso dei uma reforçada também nas partes escuras que haviam sido gravadas apenas com o carborundum da maneira negra. A foto abaixo mostra algumas das alterações. Os detalhes finais já foram acrescidos e em breve já posso mostrar uma cópia definitiva.


Essa imagem mostra uma das últimas provas feitas. Ainda achei que deveria trabalhar mais nos vultos por trás do carro à esquerda, soltando mais o primeiro plano.
Com a ajuda do computador simulei a massa escura que queria acrescentar para verificar se havia mesmo a necessidade dessa última mexida. Achei mesmo que ficou melhor, trazendo mais para frente a imagem do carro. Nesses últimos dias trabalhei novamente com a água forte e devo chegar à prova definitiva (PA - prova do artista) nas próximas impressões.
O papel que estou utilizando nas provas é o mesmo que vou usar na impressão das cópias, o Hannermüller 300 g. Lembrando, o formato original da imagem é 20 x 14 cm.

4 comentários:

Mariana Iza disse...

Grande Paulo!!!!!!! adoro seu trabalho.....seus cuadros na minha sala rssrsrrssr....beijo

Paulo Camargos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo Camargos disse...

Grande Paulo (chará)!

Gosto muito dos seus trabalhos! O cuidado e a atenção aos detalhes é impressionante, mas sua criatividade e inventividade são surpreendentes!

É um prazer lecionar para seus sobrinhos! São muito espertos e inteligentes!! Gostam e tem muito interesse pelas Artes Visuias (parece que é de família)! rsrs

Já nos conhecemos pessoalmente. Uma vez você me mostrou um modelo de um inseto (um grafanhoto, se não me engano) que você estava modelando. Um trabalho e tanto!

Um forte abraço!

blogdofiote disse...

Pois é Paulo, agora me lembro mesmo de termos conversado quando estava fazendo a LIbélula (estão aqui no blog). Uma hora dessas vou dar um pulo aí em Divinópolis e combinamos para bater um papo.
Abraço e obrigado pela presença.
Paulo Fiote